Novembro 26, 2009

L.J. Smith prefere Damon a Stefan…

 

l_j_smith1

 

Olá, criaturas violentas


Descobrimos, numa entrevista gravada de L.J. Smith a The Author Hour, que a autora de Crónicas Vampíricas também não resistiu ao charme de Damon, preferindo o irmão mau ao irmão bom. Isto fez com que a história da saga evoluísse numa direcção um pouco diferente do que ela própria esperava.


Nesta entrevista, que podem ouvir ou ler em theauthorhour.com, começando ao minuto 45:50, L. J. Smith fala-nos da origem de Crónicas Vampíricas, da sua opinião acerca da série de televisão Diários do Vampiro, e do modo como a a história evolui na passagem da tetralogia inicial (Despertar, Conflito, Fúria, Reunião Sangrenta) para a trilogia The Return (Nightfall, Shadow Souls, Midnight).

 

Nós traduzimos os pontos altos e mais polémicos da entrevista e gostávamos que os comentassem. Crónicas Vampíricas é uma história de redenção?  Será Damon capaz de amar, pondo em risco a sua própria vida? A série Diários do Vampiro é realmente formidável?

 

L. J. Smith:

Como nasceu Crónicas Vampíricas:

Recebi um telefonema de umas pessoas que queriam editar uma trilogia de livros de vampiros e que queriam que fosse eu a escrevê-la, em nove meses. A ideia era contar a história de dois irmãos apaixonados pela mesma rapariga: um irmão bom e um mau. E eu gostei mais do irmão mau, o Damon, que é uma das personagens que eu mais gosto de trabalhar, por isso talvez a história não tenha saído exactamente como se pretendia, mas parece que as pessoas gostarm do efeito, pelo que não me posso queixar.

 

E a série, desviou-se dos livros?

A série televisiva desviou-se dos livros em inúmeros pontos, mas penso que fizeram, de um modo geral, um trabalho formidável. Fiquei muito entusiasmada quando soube que seria Kevin Williamson a fazer a série, porque era fantástico ter o tipo de Dawson’s Creek a fazer a adaptação dos meus livros.

 

Uma história de redenção

É uma história sobre redenção. Sobre uma rapariga que é uma espécie de beija-flor social e uma egoísta e que aprende que não é o centro do universo e que nem tudo gira em torno dela. Também é uma história  de redenção para os rapazes, especialmente para Damon, que acaba por ter de escolher entre ser solidário com Elena ou aliar-se a um vilão ainda mais forte do que ele e salvar a própria vida.

 

Um verdadeiro triângulo amoroso

Sim, é um verdadeiro triângulo amoroso, porque, a seguir a Reunião Sangrenta, Stefan afasta-se da história. Pensem o que pensarem, acaba por ser a história de Elena a apaixonar-se por Damon, da mesma maneira que se apaixonou por Stefan. É um verdadeiro triângulo amoroso.

Amanhã já é sexta-feira… mas achamos que deviam ficar em casa a pensar nesta entrevista.

 


Para mais informação consulte-nos por email.

visite a nossa página oficial de Facebook